My Chemical Romance e de volta outra vez

Minha coleção de revistas com o My Chemical Romance que já tem 11 anos. Eu juro que já parei de comprar.

Já escrevi por aqui algumas vezes sobre minha relação com o My Chemical Romance e tudo o que a banda representa na minha vida.

Ao contrário do que eu pensei inicialmente foi muito difícil ver a banda da minha vida morrer e aceitar que não tinha volta. Eu jurava que não ia mais precisar do tipo de suporte que eles me davam, mas não foi bem assim.

Eu passei ANOS sem ouvir as músicas do MCR porque era muito ruim lembrar do fim. Eu tentei enterrar eles bem fundo e apagar.

Mas eles marcaram a minha vida e apagar não era uma opção de verdade.

Até que em janeiro alguém decidiu atualizar a conta oficial deles no Youtube e postar versões outtakes (todos os takes sem cortes que foram necessários para edição do vídeo final) de todos os vídeos da banda.

Eu abri a página do Youtube bem sem saber se clicava ou não em alguma coisa e no fim eu cliquei. E vi todos os vídeos.

Foi incrivelmente bom voltar para trás e ver tudo de novo. Foi nostálgico e feliz.

Passei dias ouvindo os álbuns sem parar e meio que revivi 2006/2007 inteiros de novo. Foram os anos que a banda mais esteve presente na minha vida.

Foi ótimo trazer todas as memórias de volta, rever as letras, as entrevistas. Eu mergulhei nesse universo de novo e com ele eu trouxe todo o suporte e inspiração que a banda sempre me deu.

Depois de reviver tudo isso eu fui me atualizar sobre o que andavam fazendo os ex-integrantes, em especial o Gerard.

Eu perdi tanta coisa, eles fizeram tanta coisa.

Foi quando eu me dei conta que eu não preciso que a banda volte nem nada disso. O MCR acabou mas ninguém morreu. Estão todos fazendo coisas novas, Gerard tem carreira solo e agora é escritor de quadrinhos, todos os outros tem suas novas bandas.

O MCR vai sempre estar aí, as músicas e as mensagens nunca serão apagadas, eu posso para sempre revisitar tudo e tirar um folego de tudo isso e também posso seguir em frente com eles e me inspirar no que estão fazendo agora.

Não preciso deixar nada para trás.

 

Quatro saudades que sempre sinto

De vez em quando bate aquela nostalgia da vida e eu fico pensando em algumas coisas que aconteceram que eu sinto falta.

Assim cheguei no tema desse post: Quatro saudades que sempre sinto.

Não que eu queira ficar voltando no tempo e vivendo momentos de novo, é como sentir saudades de pessoas conhecidas, quero ver novamente e criar novas lembranças.

Vem que eu conto…

 

Brendon Urie

Quatro saudades que sempre sinto

Eu conheci (de verdade) o Brendon em 2009. Era a primeira vez do Panic! At the Disco no Brasil, mas claro eu não tinha dinheiro para o ingresso, o valor era muito absurdo por ser um festival cheio de bandas blablabla.

Então minha alternativa foi ir até o hotel. Sim, eu dei uma de doida e fui até a porta do hotel em São Paulo esperar por ele.

A espera nem foi longa assim, fiquei menos de uma tarde. Conversei com o segurança pessoal/amigo/faz tudo dele que chama Zack. Ele foi super simpático e me prometeu avisar o Brendon que tinha gente esperando por ele. Éramos pouquíssimos fãs esperando e ele veio!

Tirei foto, peguei autografo, trocamos umas palavras e ele foi um amor. Sinto saudades de abraçar esse menino de novo. <3

Paraty

Quatro saudades que sempre sinto 1

Em 2011 peguei férias junto com o marido no meio de setembro.

Queríamos viajar, já fazia bastante tempo que não íamos a lugar algum e eu escolho Paraty. Tinha muita vontade de conhecer a cidade e fomos de carro.

Uns dias em Ubatuba e depois fomos até lá.

Me apaixonei pela cidade. Achei tudo lindo e nem o dia chuvoso me incomodou.

Só não ficamos mais porque não teria mais diárias no hotel. Estava perto de começar o Paraty em Foco (que é um evento de fotografia que ocorre por lá todo ano) e eles já tinham todos os quartos reservados.

Desde então nunca mais voltamos, mas quero muito visitar a cidade de novo, vale muito a pena.

Trabalhar na Av. Paulista

Quatro saudades que sempre sinto 2

Em 2012 eu trabalhei numa empresa na Avenida Paulista. Independente do que eu fazia ou com quem trabalhava, trabalhar na região da avenida é maravilhoso.

Eu estava bem próxima da FNAC e ia para lá quase todos os dias no almoço. As vezes lia, as vezes eu aproveitava mesmo as poltronas para tirar um cochilo! hahah

Tenho a impressão de que tudo acontece por lá. Sempre tinha umas ações promocionais, gente famosa filmando, etc.

Outra coisa que eu gostava é que, apesar do metro ser uma loucura, eu nunca levava mais que 1h30min para chegar no trabalho. Raríssimas exceções.

Acho que em 2012 foi o ano que mais li livros, porque o caminho era de certa forma tranquilo e eu podia ler o tempo todo.

Saudades Paulista.

My Chemical Romance

Quatro saudades que sempre sinto 3

Nem preciso falar muito desse item né?

Já tenho um post enorme sobre o que é o My Chemical Romance para mim e etc.

Esse ano completaram 2 anos do fim da banda. Acho que superei em partes,  já não bate aquela bad e tal, mas vai ser uma saudade eterna.

Sem novas músicas, sem esperança de shows… Haja saudade.


Como eu disse não quero voltar no tempo, apenas gostaria de viver novos momentos e matar essas saudades.

E você, sente saudade de que?

Álbuns que marcaram a minha vida

“Álbuns que marcaram a minha vida” faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots! Grupo lindo de blogueiros que querem trazer a beleza da blogosfera old school de volta.

Pensei que iria ser fácil falar dos álbuns que marcaram a minha vida, mas ó foi difícil viu. Talvez músicas fossem mais pontuais a momentos, mas álbuns são realmente mais abrangentes. Não sei, só sei que foi demorado fazer a lista haha. Talvez essa lista nem seja definitiva, talvez eu adicione mais algum mais para frente…

Mas vamos ao que interessa:

Weezer – Blue Album

Weezer_-_Blue_Album

Weezer foi uma das primeiras bandas que meu marido me apresentou quando nos conhecemos. Éramos adolescentes naquela época. O Blue Album do Weezer era meu favorito (e pensar que o Green, o sucessor, nem tinha saído ainda haha). Ouvi muito o Blue durante muito tempo. Meus pais tinham um quartinho em cima da casa com um aparelho de som, eu tinha as músicas numa fita k7 e sempre que queria ficar sozinha era para lá que eu ia. Passava um tempão ouvindo o Blue, sentada numa cadeira de praia olhando o céu, fosse estrelado ou nublado.

Offspring – Americana

americana

Outro álbum da minha adolescência. Comecei a ouvir Offspring justo no Americana. Virou rápido minha banda favorita. Conhecia todas as letras do álbum todo, ouvia sem parar. Dividia a paixão com uma amiga querida. Não tem como não ter marcado minha vida.

Tokio Hotel – Scream/Zimmer 483

download

Conheci o Tokio Hotel, que para quem não conhece é uma banda alemã que canta em inglês e em alemão, num momento de transição da minha vida. O álbum era o Scream (a versão em inglês)/ Zimmer 483 (versão em alemão). Gostei muito da banda logo de cara, entrei pro fã clube (sim eu era do fã clube, conhecido como Street Team hehe) e ouvi MUITO essas músicas. Nesse período eu mudei totalmente de área profissional e fui fazer o que eu queria de verdade.

My Chemical Romance – Todos

My-Chemical-Romance-56581274249

Eu não saberia escolher só um álbum do MCR. Acredito que todos eles me marcaram de alguma forma, visto que a banda teve uma importância e uma influência muito grande na minha vida. Talvez o Three Cheers for Sweet Revenge tenha marcado um pouco mais porque foi o que eu conheci primeiro e me introduziu a banda da minha vida. Eu já falei muito do MCR aqui, não preciso ficar repetindo tudo de novo.

E você tem algum álbum que marcou sua vida?

BC Musical: Uma música para chorar

O tema da blogagem coletiva musical dessa semana é “Uma música que te faz chorar”.

Assim que li o tema na minha cabeça na hora apareceu “Famous Last Words” do My Chemical Romance.

Quase sempre choro com ela, a letra é maravilhosa e fala de seguir em frente e não ter medo. É sempre uma motivação para mim. Vou deixar a letra e o vídeo e você pode tirar suas conclusões. Mas acho maravilhosa e o Gerard, como sempre fez, tirou essa do fundo do peito.

O vídeo é um caso a parte, você vai ver fogo em certa altura da música e ele é de verdade. O vídeo foi gravado de uma vez, sem muitos cortes e o fogo é real, tão real que o baterista Bob teve uma queimadura muito feia na perna.

Tirado da alma como tudo o que o My Chemical Romance costumava fazer.

Famous Last Words.

Now I know
that I can’t make you stay
But where’s your heart?
But where’s your heart?
But where’s your…
And I know there’s nothing I can say
To change that part
To change that part
To change…

So many bright lights that cast a shadow
But can I speak
Well, is it hard understanding?
I’m incomplete
A life that’s so demanding
I get so weak
A love that’s so demanding
I can’t speak

CHORUS
I am not afraid to keep on living
I am not afraid to walk this world alone
Honey, if you stay, I’ll be forgiven
Nothing you can say could stop me going home

Can you see my eyes are shining bright?
‘Cause I’m out here on the other side
Of a jet black hotel mirror
And I’m so weak
Is it hard understanding?
I’m incomplete
A love that’s so demanding
I get weak

CHORUS
I am not afraid to keep on living
I am not afraid to walk this world alone
Honey, if you stay, I’ll be forgiven
Nothing you can say could stop me going home

These bright lights are always blinded to me
These bright lights are always blinded to me

I said

I see you lying next to me with words I thought I’d never speak
Awake and unafraid,
asleep or dead.

‘Cause I see you lying next to me with words I thought I’d never speak
Awake and unafraid,
asleep or dead (3x)

CHORUS
I am not afraid to keep on living
I am not afraid to walk this world alone
Honey, if you stay, I’ll be forgiven
Nothing you can say could stop me going home.

[embedplusvideo height=”315″ width=”420″ editlink=”http://bit.ly/1gbtVO0″ standard=”http://www.youtube.com/v/8bbTtPL1jRs?fs=1″ vars=”ytid=8bbTtPL1jRs&width=420&height=315&start=&stop=&rs=w&hd=0&autoplay=0&react=0&chapters=&notes=” id=”ep2299″ /]

E a BC Musical é ideia da Dani Moreno, vai lá no blog dela para ver mais Músicas que fazem chorar.

1795780_10202509231026464_824325075_n