My Chemical Romance e de volta outra vez

Minha coleção de revistas com o My Chemical Romance que já tem 11 anos. Eu juro que já parei de comprar.

Já escrevi por aqui algumas vezes sobre minha relação com o My Chemical Romance e tudo o que a banda representa na minha vida.

Ao contrário do que eu pensei inicialmente foi muito difícil ver a banda da minha vida morrer e aceitar que não tinha volta. Eu jurava que não ia mais precisar do tipo de suporte que eles me davam, mas não foi bem assim.

Eu passei ANOS sem ouvir as músicas do MCR porque era muito ruim lembrar do fim. Eu tentei enterrar eles bem fundo e apagar.

Mas eles marcaram a minha vida e apagar não era uma opção de verdade.

Até que em janeiro alguém decidiu atualizar a conta oficial deles no Youtube e postar versões outtakes (todos os takes sem cortes que foram necessários para edição do vídeo final) de todos os vídeos da banda.

Eu abri a página do Youtube bem sem saber se clicava ou não em alguma coisa e no fim eu cliquei. E vi todos os vídeos.

Foi incrivelmente bom voltar para trás e ver tudo de novo. Foi nostálgico e feliz.

Passei dias ouvindo os álbuns sem parar e meio que revivi 2006/2007 inteiros de novo. Foram os anos que a banda mais esteve presente na minha vida.

Foi ótimo trazer todas as memórias de volta, rever as letras, as entrevistas. Eu mergulhei nesse universo de novo e com ele eu trouxe todo o suporte e inspiração que a banda sempre me deu.

Depois de reviver tudo isso eu fui me atualizar sobre o que andavam fazendo os ex-integrantes, em especial o Gerard.

Eu perdi tanta coisa, eles fizeram tanta coisa.

Foi quando eu me dei conta que eu não preciso que a banda volte nem nada disso. O MCR acabou mas ninguém morreu. Estão todos fazendo coisas novas, Gerard tem carreira solo e agora é escritor de quadrinhos, todos os outros tem suas novas bandas.

O MCR vai sempre estar aí, as músicas e as mensagens nunca serão apagadas, eu posso para sempre revisitar tudo e tirar um folego de tudo isso e também posso seguir em frente com eles e me inspirar no que estão fazendo agora.

Não preciso deixar nada para trás.