O lado bom da vida

Há um tempo quero assistir o filme “O lado bom da vida” e confesso que boa parte da minha curiosidade era por causa da Jennifer Lawrence. Mas como deixei o tempo passar acabei naquele momento entre não ter o filme nos cinemas e não ter ainda o filme em DVD.

O-Lado-Bom-da-Vida

Então decidi comprar o livro. Custou 20 reais com desconto de “associado” na Livraria Cultura.

Não tem como você não se sensibilizar com o Pat, um ex-professor na casa dos 30 que acabou de sair de uma instituição psiquiátrica e tenta retomar sua vida, recuperar sua memória e acima de tudo sua esposa Nikki. Ele está sempre tentando ver o lado bom da vida e a vida dele começa a mudar quando ele conhece Tiffany, a estranha cunhada de seu melhor amigo.

Pat é simplesmente adorável, tem um jeito infantil e fala o tempo todo que está praticando ser gentil. É comovente ler sobre a luta sobre seus problemas psiquiátricos, suas explosões de raiva, seu vício por exercícios, a falta que ele sente de Nikki. Confesso que ler o livro me deixou mais curiosa para ver o que foi feito da história no filme, não sei como ele foi classificado como comédia romântica e sinceramente não sei que situações vão te fazer rir de um drama de uma pessoa com problemas psicológicos intensos. Não vi nada de engraçadinho e até chorei no final.

Na ansiedade por ver Pat descobrir tudo sobre o passado que ele esqueceu e a torcida para vê-lo num final feliz, li o livro em apenas 4 dias.

A leitura é fácil e flui muito muito bem e ao contrário do que você espera acontecem algumas reviravoltas. Recomendo!