Diario de gravidez: 21 a 25 semanas

gravidez 25 semanas

Acho que o que mais me marcou quando entrei na semana 21 de gravidez foi pensar “Já passei da metade do caminho”.

Nessa época a barriga já era uma barriga de gravida mesmo. Nada de me confundir com uma gordinha na fila do mercado, a pança redonda já tinha cara de barriga de bebe.

O que é maravilhoso né, nada pior que ser confundida com uma pessoa folgada tentando passar no caixa preferencial haha.

Como metade do tempo já tinha passado comecei a me preocupar com o quarto do bebê.

Não temos muito espaço no apartamento, principalmente porque o quarto vago tem um móvel embutido que não dá muito para ser aproveitado (as coisas mofam dentro dele sei lá o porque), então precisava procurar moveis enxutos e não inventar muito.

Fiquei meio assustada com certos prazos de entrega de algumas lojas de móveis infantis, algumas falavam em 50 dias ÚTEIS.

Gente, 50 dias úteis é muito tempo, se eu fosse calcular a data de entrega iria ser quase no parto, não tinha condições. Cacei lojas com prazos e preços menores para não ficar doida.

Nao tinha um modelo em mente, fui na loja e escolhi um por impulso. Felizmente os móveis chegaram rápido e foram montados no dia seguinte!

Feito isso minha tarefa foi fuçar o pinterest atrás de como decorar. O desafio na verdade era como fazer isso gastando pouco.

Posso falar só do quartinho e da decoração em outro post se alguém se  interessar… Porque isso dá muito assunto.

Dizem para não fazer chá de bebe muito tarde porque cansa e quanto maior a barriga mais a grávida sofre.

Então eu por falta de verba “imediata” tinha decidido não fazer chá nenhum. Queria um bacana todo personalizado e não iria ter dinheiro para isso. Deixei a ideia do chá para lá.

O que mais me impressionou nessas semanas foi o tempo. Sim, o tempo, o safado passou rápido demais. Se demorei “anos” para sair do primeiro trimestre o segundo passou voando feito raio, nem vi.

Não sei se os incômodos do inicio fizeram as primeiras semanas parecerem eternas, mas foi como eu me senti. Em oposto a isso essas semanas foram bem tranquilas, sem enjoo, sem sono exagerado, mais disposição, etc.

Nessa época fiz mais um ultrassom morfológico (são 2 durante a gestação) e além de estar tudo bem com o bebê confirmamos novamente que é menino.

No exame anterior a médica deu certeza, mas sabe como é, melhor não arriscar. Inclusive tem um caso recente de uma atriz que descobriu no sexto mês que o sexo do bebê era outro, não lembro o nome dela…

Já fiz um post antes para falar só do começo dos chutes e tudo mais, mas bebê maior significa mais chutes e mais fortes.

Por volta das 25 semanas eles ficaram até visíveis. É aquela época que dá até para filmar as coisas estranhas que a barriga faz e assustar os amiguinhos com ela hehe.

Inclusive uma amiga minha presenciou esses movimentos e ficou ligeiramente traumatizada hehehehe. Mas para a mãe é uma coisa bem legal, já fiz vários videos das “danças da barriga”.

Queria fechar com uma foto da pança da semana 25 de gravidez, mas quem disse que eu tirei? rs Não tirei! Fica para a próxima. 🙂

Diário de Gravidez: 19 e 20 semanas

diário de gravidez

Faz tempo desde o ultimo post de diário, to devendo muita coisa, mas vamos por partes!

Decidi falar só das semanas de 19 e 20 no mesmo post por motivos bem específicos: os movimentos do bebê.

Há um bom tempo todo mundo me perguntava se eu já sentia os chutes do bebê e que eram como tremidinhas no começo e eu, claro, dizia que achava que não tinha sentido nada.

A verdade é que para mim nunca houveram tremidinhas.

Com mais ou menos 16 semanas eu comecei a sentir algo que acreditava ser o bebê mexendo. Mas estava longe de ser umas “tremidas” na barriga.

Eu acho que estavam mais para esbarrões bem de leve, umas cócegas na barriga ou aquela famosa sensação de borboletas batendo asas dentro de você.

Meu primeiro filho, eu não tinha certeza, mais fácil dizer que não estava sentindo nada né. Preguiça de conversar com as pessoas, eu confesso.

Nas 18 semanas isso ficou bem mais constante, ainda assim eu fiquei na minha e continuei a dizer que não sentia nada.

Entre 19 e 20 semanas eu posso dizer que senti oficialmente o primeiro chute.

Chute ou soco eu não sei claro, mas não tem como errar, aquilo era o bebê. Dei até um pulinho na cama (estava deitada vendo televisão) e senti claramente 3 chutes (vamos chamar de chutes né haha).

Passei a gestação toda até aquele momento esperando pelos chutes e estava bastante ansiosa por isso. Dizem que é normal começar a sentir por volta das 20 semanas, mas quem é que quer esperar tudo isso? Afinal é mais ou menos quando cai a ficha de que realmente tem alguém ali dentro, você quer sentir o bebê de todo jeito.

Achei um misto de alegria e estranhamento, pois é “minha barriga mexendo sozinha”. Um tanto quanto surreal eu diria.

Virou meu passatempo favorito. A partir daí comecei a prestar atenção e a parar o que to fazendo para acompanhar os chutes. Claro que com o tempo eles ficam mais frequentes e não dá para parar o tempo todo para acompanhar, mas isso vai para outro post.

Ps. Se perdeu veja os outros posts de diário que fiz:

Diário de gravidez: Semanas 14 a 18

Entrei no segundo trimestre da gravidez. Que maravilha que foi!

Adeus enjoos e indisposição, chega de tomar Meclin todo dia para não colocar para fora a comida do almoço, chega de odiar todos os tipos de queijo (ainda não conversamos bem, mas já os tolero se estão na mesa).

O sono ainda me persistiu, mas pelo menos não fico caindo de sono pelos cantos. Bastante sono, mas com um pouco de controle.

Azia não se foi completamente e não dá para comer porcarias que ela aparece, preciso aprender a me controlar e comer mais saudável.

A barriga vai ficando cada vez maior (isso quando ela não dá uns “saltos” e do nada você acorda se sentindo gigante), o bom dessa fase é que todo mundo percebe que você está grávida, não importa qual roupa você use.

Falando em roupas tive que comprar uma calça jeans de gestante. Eu não sou fã de calças e uso pouco, mas tem dia que esse tempo maluco de São Paulo faz um pouco de frio e não há meia calça que me sirva com a pança, portanto tive que comprar uma calça de gestante para quebrar o galho quando a temperatura resolve cair um pouco.

Fiz o ultrassom morfológico com 12 semanas e a médica do exame nem quis tentar chutar o sexo do bebê. Não é 100% confiável, mas é possível, não custava nada ela ter dado um palpite né. Eu não iria sair comprando enxoval (quem compra enxoval com 3 meses de gravidez????), mas queria um palpite para ir imaginando e pensando em um nome.

Não aconteceu e isso ficou para o ultrassom com 17 semanas. Então basicamente com o fim dos enjoos e a ansiedade para saber o sexo do bebe eu engordei 2,5kg em um mês. Queria me beliscar de raiva de mim por ter comido demais. Levei uma bronca até simpática da obstetra e minha consciência ficou pesada.

Agora que sei que é menino comecei as compras e o guarda-roupas do bebê está cada vez maior.  Confesso inclusive que quero sair para comprar coisas todos os dias! haha

E para finalizar uma foto da pança com 18 semanas.

18 semanas

Diário de Gravidez – As primeiras semanas

sapatinhos gravidezEu fiquei meio em dúvida do nome que daria para os posts sobre a minha gravidez. Na verdade não é um diário, porque não vou falar todo santo dia sobre o assunto, mas também não encontrei outro termo melhor.

Quando descobri que estava grávida e confirmei com exame de sangue fiz o que faço de melhor: contei nas redes sociais já fazendo piada e caindo na zueira da vida. Postei dizendo que oficialmente aceitava doações de fraldas e roupinhas de bebê porque a vida não anda fácil e criança dá muito gasto (e aceito mesmo! hahah). E claro que com os parabéns se multiplicando eu reforcei com “Não me dê parabéns, me dê fraldas!”.

Esse começo foi fácil, fiquei só rindo e contando sobre para todo mundo que eu conhecia. Achei que ia ser daquela porcentagem mínima de grávidas que passa ilesa na gravidez sem enjoos. Mas que ingênua que fui.

Quando cheguei nas 7 semanas eu comecei a ter um enjoo absurdo. Alias quero matar quem disse que são “enjoos matinais”, eu enjoava a qualquer hora do dia, não tinha essa de hora marcada não. Se eu comia muito enjoava, se não comia enjoava, não podia nem olhar para certos alimentos (coitada da mussarela que virou minha maior inimiga).

Meu melhor amigo foi o Meclin que minha obstetra me passou e eu tomava o limite de 3 comprimidos por dia. Ou isso ou eu teria um ataque de nervoso. Tem coisa pior que não conseguir comer?

Tive um pouco de queimação no estômago e azia, que também é comum, mas foi melhor do que eu esperava, já que tenho gastrite e esofagite. Achei que fosse sofrer mais. Felizmente percebi que frutas sempre faziam a azia passar.

Dormir era um caso a parte. Eu não dormia eu hibernava. Cheguei a deitar as 21 de um dia e acordar só no dia seguinte. Quase doze horas seguidas de sono. Meu outro melhor amigo era o travesseiro.

E precisa dormir tanto assim? Não sei, mas a verdade é que o sono era incontrolável. Teve dias em que eu estava lavando louça e começava a “pescar”, a cabeça caindo e os olhos fechando. Era obrigada a largar tudo e tirar um cochilo.

Fiz o primeiro ultrassom logo no início e podem jogar pedras, mas achei bem estranho. É legal ouvir o coração, mas você só vê uma bolotinha que pulsa na tela e não dá muito para associar com uma criança né. O segundo foi bem melhor, já vi as perninhas e os bracinhos, as mãos não paravam de mexer, juro que vi um tchauzinho!

Como já tinha feito todos os exames pré-natal no mês anterior a descoberta da gravidez tive poucos para fazer nas primeiras semanas, além de ultrassons fiz um exame de sangue e de urina somente.

Com umas 9 semanas assim da noite para o dia achei minha pança enorme. É claro que aos olhos alheios eu parecia só uma gorda com pochete, mas eu sabia bem que aquela barriga não estava lá antes e não era minha haha. Conforme as semanas passavam ela foi ficando maior.

Em geral foi tranquilo, mas confesso que se eu trabalhasse fora iria sofrer.

Como você passa o dia sentada num escritório caindo de sono e morrendo de enjoo? Bato palmas para as mulheres que passam pela gravidez em trabalho em horário comercial (odeio horário comercial).

Project 365: #22 a #28

22

23

24

25

26

27

28

 

22 – Eu brincando com uma das minhas perucas!
23 – Exercício de aula do curso de ilustração digital.
24 – Começo da noite quente de sexta. Céu super azul.
25 – Eu e os Lemongrabs na Anime Dreams.
26 – Amor e fim de domingo.
27 – Minha nova lista de músicas para a aula de canto.
28 – Tão quente que os gatos passaram o dia dormindo em cima do guardarroupas. Só dava para ver as cabecinhas.

E lá se foi mais uma semana de projeto!